Sanat Kumara, Shambala e o tronco de Natal

18-11-2019

Houve um momento na história da Terra, em que não havia uma única alma em encarnação que reconhecesse e adorasse a chama trina dentro do coração.

Época escura da história da Terra

Jesus  revela-nos parte dessa antiga história da Terra:
"Agora pense naqueles séculos escuros e longos, na noite escura da alma da Terra - na verdade, na idade das trevas, quando todos perderam contato com a poderosa chama trina e, portanto, tornaram-se quase como criação animal, sem a centelha divina, sem consciência ou conhecimento.
Assim, tudo estava numa grande e grande escuridão. E a chegada do Senhor Sanat Kumara, amados corações de fogo infinito, foi para reacender a luz física e a luz espiritual - primeiro para sustentar a chama até que alguns, ou um, respondessem e guardassem a chama trina da vida.
Entenda que essas épocas foram há milhões de anos, de acordo com os anais da história da Terra. Há pouco entendimento sobre esse período, porque muitas das escrituras sagradas foram removidas; e o que permanece no Oriente e no Ocidente não é entendido em termos dos séculos e milénios que se passaram.
Do livro "O Caminho do Cristo Universal", da série Sobe a Montanha mais Alta, de Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet.

O Ancião dos Dias restaura o fogo para reacender a Chama Trina

Sanat Kumara, conhecido como o Ancião dos Dias, restaurou o fogo espiritual e físico na Terra para reavivar a chama trina nos corações de seu povo.


O Ancião dos Dias restaura o fogo para reacender a Chama Trina 

 Sanat Kumara, conhecido como o Ancião dos Dias, restaurou o fogo espiritual e físico na Terra para reavivar a chama trina nos corações de seu povo.

Shambala, a etérica "Cidade Branca"

O antigo retiro de Sanat Kumara, em Shambala, a etérica "Cidade Branca", era originalmente uma réplica física da cidade venusiana dos Kumaras. Shambala foi construída numa ilha no brilhante e azul mar Gobi (agora o deserto de Gobi) por voluntários que precederam Sanat Kumara na Terra. Do continente, o acesso a Shambala era feito por meio de uma linda ponte de mármore. O templo principal, onde Sanat Kumara estabeleceu o foco da chama trina milhares de anos atrás, distinguia-se por uma cúpula dourada e foi cercado por terraços, fontes de chamas e por sete templos - um para cada um dos sete raios.

A Tradição do Tronco de Natal

Todos os anos, as pessoas vinham de longe para ver o fogo físico visível e para levar para casa um pedaço de madeira consagrado por Sanat Kumara para acender os seus fogos no ano seguinte.
Assim começou a tradição do Tronco de Natal, comemorando o retorno ao fogo do Cristianismo. O antigo costume do Tronco de Natal chegou até nós através do serviço de Sanat Kumara, que consagrava todos os anos um foco do fogo sagrado nas oitavas físicas.

O Primeiro Guardião da Chama

Portanto, Sanat Kumara tornou-se o primeiro guardião da Chama após a queda do homem e da mulher na Terra. Outras almas e outros Mestres Ascensos também vieram com Sanat Kumara para cuidar da chama. Entre eles estava Saint Germain, que detém a chama da era de Aquário e chegou neste momento a fundar uma ordem chamada Fraternidade dos Guardiões da Chama. Esta fraternidade, não confessional,  é dedicada a manter a chama da liberdade para a humanidade em memória do Ancião dos Dias.
No alvorecer da Era de Aquário, Saint Germain apareceu diante dos Senhores do Karma e recebeu a oportunidade de transmitir o conhecimento da chama violeta para fora dos retiros internos da Grande Fraternidade Branca, fora das escolas de mistérios.